Archive for Abril 2009

Verbier

Finalmente os Alpes... De entre muitas estações de ski, escolhemos Verbier que tem as pistas mais exigentes da Suíça. Não, não fomos esquiar nem fazer snowboard, só queriamos subir ás alturas. Percorrer o vale que rasga as montanhas, com picos enormes a elevarem-se de ambos os lados, percorrer a estradinha serpenteante de acesso a Verbier, com o precipício mesmo ali ao lado foi arrepiante. No topo, o olhar perdeu-se. Que imensidão branca... É tão lindo que nem sentiamos o frio cortante. Verbier, a aldeia, com as suas casas de madeira e ruas cheias de animação, vive e cresce pelo turismo, mas não de turistas como nós, que destoávamos por não estarmos "trajados a rigor". :D









Posted in | Leave a comment

Montreux

O que dizer de Montreux??? Lembrar que é considerada a Riviera Suíça, diz alguma coisa?? Pois... respira luxo, sumptuosidade e charme em cada esquina. O nosso carrito de aluguer destoava no parque de estacionamento...









E nos arredores, o castelo mais lindo que vi, o Château de Chillon, pousado nas águas do Lago Geneve, tornado popular por Lord Byron no seu The Prisoner of Chillon.







Posted in | Leave a comment

Gruyère

Depois de termos provado e simpatizado com a famosa raquelette, faltava exerimentar o típico fondue de queijo, antecipando o degustar com goludice. Qual o melhor local para o experimentar?? Gruyère, claro, o local onde é feito o famoso queijo com o mesmo nome.
Primeira surpresa do dia... à medida que vamos avançando para o interior... neve por todo o lado (não esperávamos ver tanta). Segunda surpresa do dia... Gruyère não passa de povoação medieval minúscula com uma rua central e um castelo no topo da colina. Terceira surpresa do dia... o fenomenal museu do Giger (quem não se lembra da saga Alien?).













E o fondue? perguntam voçês... Pois, não passa de uma mistura de queijo derretido acompanhado por batatinhas cozidas e fatias de pão. Nada de especial... a não ser o aviso de que não devia ser "regado" com bebidas frias sob o risco de ficarmos com uma bola na barriga. :)

Posted in | Leave a comment

Berna

A única cidade que visitámos cuja língua oficial é o alemão foi Berna. Mais uma vez é uma cidade típicamente medieval com os fontanários de águas cristalinas distribuídos ao longo das artérias, e com edifícios que criam uma atmosfera um bocado pesada, fechada. É no entanto estranhamente pacata tendo em conta que tudo o que é rua, esplanada e jardim, fervilha de gente. Nunca diria que é a capital da Suíça simplesmente por tentar comparar Berna com outras capitais.













Posted in | Leave a comment

Neuchâtel

Os transportes públicos são excelentes, no entanto decidimos alugar um carro. Compensava porque éramos várias pessoas e assim tinhamos a vantagem de parar onde apetecesse. As estradas são óptimas e é tudo tão perto.
Onde quer que se vá existe algo sempre presente, o ar medieval, tanto nos castelos tipo contos de fadas, como nos centros das cidades, vilas e aldeias. Como não viveram a destruição da guerra, está tudo impecávelmente preservado.
Neuchâtel é mais um exemplo disso. Vila simpática e pacata nas margens do lago de Neuchâtel.













Posted in | Leave a comment

Lausanne

Lausanne, cidade à beira do Lago Geneva ou Lac Léman. Quando se chega, a paisagem corta a respiração. Ao fundo o lago imenso, ao longe a imensidão dos Alpes. É condiderada a cidade olímpica por excelência, a mais animada e onde há mais iniciativas culturais na Suiça, não deixando no entanto de ser uma cidade tranquila.







Posted in | Leave a comment

Suíça







A Suíça não estava nos planos de viagem, pelo menos para já. Mas o facto de termos amigos a morar por lá, a dizerem vezes sem conta "venham, venham, venham"... fez com que a visita se antecipasse. Foi uma surpresa muito grande pela positiva. País lindo, organizado, limpo, com grande qualidade de vida. Os próximos posts vão ser registos desta "viagenzita" de 10 dias que me deu cabo do orçamento... Sim... A Suíça é cara, muito cara, mas valeu a pena :)

Posted in | Leave a comment

Larvas

Ao cortar uns troncos para a lareira num monte de madeira já meio apodrecida, surge algo digno dum filme de aliens... larvas gigantes. Nunca tinha visto algo assim. Têm tanto de repugnante como de assustadoras.





A vespa-da-madeira, sirex noctilo. Esta vespa põe ovos em Pinheiros e estes se desenvolvem como larvas que constroem galerias no tronco. As larvas podem ir até aos 47mm... Estão a ver o tamanho do "bicho", não estão??? Ughhhh

Posted in | 2 Comments

Horta

Tanto terreno parado é um desperdício. Pusemos então mãos à obra, que é como quem diz... mãos à terra. Terra lavrada. Terra adubada. Terra regada. E eis que se começa a parecer com uma horta. :D











Alfaces, Pimentos, Pepinos, Tomates, Courgettes, Cebolo, Bróculos, Rúcula, Couves....
Agora é cuidar, regar e ver crescer. Estou a antecipar o colher o que for necessário para a refeição, fresquinho, saboroso. :)
E isto é só o começo... Os semeeiros estão cheios...

Posted in | 2 Comments

Campo









Nos próximos meses vou estar por aqui, no meio do nada, no meio do campo. Este era o aspecto do terreno quando o vi pela primeira vez. Um ar de abandono, de decadência, tanto na casa como nas plantas e árvores existentes. Fica nas Bicas, entre Grândola e o Carvalhal. Ao ínicio, a ideia era ser a casa de fins de semana, agora, vai ser morada quase permanente.
Já está diferente, muito diferente e a horta, essa, está a crescer a olhos vistos... ;)

Posted in | 1 Comment