Archive for Novembro 2011

Simon's Cat in 'Cat & Mouse'

Posted in | Leave a comment

Aroeira-mansa



ou Aroeira-pimenteira. Sim, isso mesmo, a árvore da pimenta. Encontrei uma por acaso, apanhei uns bons cachos, entretanto os bagos secaram e agora posso encher o moinho de pimenta e temperar os meus cozinhados com um sabor e cheiro fabulosos.


Posted in | Leave a comment

Merendeiras

Numa aldeia onde quase todas as casas têm um forno a lenha, além do pão fazem-se bolos. As Merendeiras são os bolos feitos por altura "de todos os santos", chamados nessa altura de "Pão por Deus" e também na Páscoa tomando forma e nome de "Folar". De todos os fornos saem estes bolos, a aldeia é invadida por um cheirinho bom. Bem pedi à minha mãe a receita, reduzindo as quantidades poderia tentar fazê-los em casa no forno normal apesar de saber que não teriam o mesmo sabor nem aspecto...
A resposta não se fez esperar: - Receita? Ponho os ingredientes nas quantidades que acho correctas (...) à medida que vou amassando. Pois, assim não chego lá. Insisto... Não dá. Resta-me tentar adivinhar as quantidades.


Uns 3 quilos de farinha;
Fermento fresco de padeiro (umas 30 g);
Água qb;
Leite qb;
Ovos qb, dependendo do tamanho;
1 pacote de Erva doce;
1 pacote de Canela;
Raspa de 1 ou 2 limões;
Fermento dissolvido em água morna. Faz-se um buraco na farinha, colocam-se todos os ingredientes e amassa-se com muita energia. Vai-se acrescentando água se a massa estiver muito dura ainda e mais leite se não estiver muito elástica. Dica: A massa das Merendeiras deve ficar mais dura e mais consistente que a do pão (comparando com o pão que ela faz, claro). Vai a levedar aconchegada em lugar longe de correntes de ar.


Quando a massa quase enche a bacia e começa a fazer uma bolhinhas, está levedada. Formam-se as bolinhas, pincelam-se com ovo batido e entram uma a uma no forno que entretanto foi aquecido e preparado.


E cá estão elas, com este aspecto maravilhoso, prontinhas para serem trincadas, mesmo quentes. Nhamm.


Isto é trabalho para uma manhã inteira. Logo depois, sai a minha mãe porta fora com algumas merendeiras já embrulhadas para distribuir pelas vizinhas. Passado pouco tempo começam a aparecer as vizinhas, a distribuir as suas fornadas também. Ao final do dia há em cima da mesa uma série de Merendeiras que parecem todas iguais mas que sabem todas diferentes. (Tudo feito com base em anos de experiência) Se as quero fazer, tenho de afinar eu, as minhas quantidades... Quero também eu, partilhar com as minhas vizinhas...


Posted in | Leave a comment

Felino


O olhar felino fascina-me. A pose e a elegância também. As correrias de uma ponta à outra da casa levando tudo o que é tapete à frente e o resmungar quando é repreendido, fazem-me rir. O aninhar-se ao meu colo a ronronar enternece-me. O dormir encostadinho aos pés aquece e conforta. Gosto de Felinos. Gosto de gatos.

Posted in | Leave a comment