Archive for Fevereiro 2010

Arroz doce delícia

Esta é uma das minhas sobremesas favoritas. Fácil de preparar, simples, docinha, saborosa, com aquele toque a canela. Costumava fazer o arroz doce com açúcar amarelo, mas encontrei esta variante numa teleculinária velhinha. Fiquei rendida... é uma delícia.





Vou partilhar o segredo ;)

1/2 chávena almoçadeira de arroz carolino
2 chávenas almoçadeiras de água
1 pau de canela
4 tiras de casca de limão
1 lata de leite consensado

Juntar o arroz à água quando esta começar a ferver e adicionar o pau de canela e as cascas de limão. Deixar cozer muito bem. Remover o pau de canela e as cascas de limão. Misturar o leite condensado, misturar bem e levar a ferver durante mais 2 ou 3 minutos. Colocar em pratos ou taças e polvilhar a gosto com canela em pó.

Fica bem cremoso e o leite consensado dá-lhe um sabor bem diferente do que estamos habituados. Uma coisa é certa: é uma delícia!

Posted in | 1 Comment

Ruinas

Como o sol decidiu dar o ar de sua graça, a vontade foi ir para a rua, deambular pela cidade. Fomos para os lados da Sé, do miradouro de Santa Luzia, do Castelo, e ao descer, na Rua de S. Mamede, deparamo-nos com umas ruinas. As ruinas dum teatro romano feitas museu.

















Precisa de cuidados urgentes, diz-se que está em obras... não pareçe. Mas é sem dúvida uma boa surpresa e um espaço a visitar. O miradouro do museu tem uma vista fabulosa sobre o casario e o Tejo. E entretanto, o sol escondeu-se e a chuva chegou... novamente.

Posted in | Leave a comment

Arraiolos

Aprendi a fazer arraiolos ainda pequenina. A minha mãe andava ás voltas com um tapete e eu ia tentando a muito custo fazer uma almofada. :D



Estas lãs foram compradas na "Brancal" na Covilhã. A loja ficava num primeiro andar com acesso por umas escadas em madeira muito inclinadas. Balcão, prateleiras, expositores, tudo em madeira, tudo sóbrio. As lãs, em contraste, eram de mil cores, de mil tipos.





Queria um tapete em arraiolos, mas não um com os padrões tradicionais nem com franjas. Queria algo mais simples. Acabei por fazer o padrão num quadriculado, inspirada num raminho de hera que estava na varanda. Demorou uma eternidade a ficar pronto e este é o resultado. Gosto.

Posted in | 1 Comment

Aconchego

O Sol está em "hibernação". Volta e meia espreita mas corre logo a esconder-se. Até quando não sei. Sei que estou cansada dos dias cinzentos. Cinzentos e frios e húmidos.





À noite, há a luz quente do candeeiro, o calor do aquecedor, o aconchego da mantinha no sofá. Confortável e quentinha, antevejo mais um dia cinzento mas espero que o Sol, de repente, se canse de hibernar.

Posted in | Leave a comment

Máscaras

Época de carnaval, época de máscaras, época com a qual não sinto grandes afinidades, época em que se pudesse ia a Trás-os-Montes ver o Entrudo, os Caretos, esses sim fazem parte das nossas tradições e da nossa cultura.
Na RTP2, no passado domingo, no programa Câmara Clara, o tema foi "Máscara - da tradição à invenção", vale a pena ver e conhecer a evolução, a razão de ser das máscaras e do seu culto até aos nossos dias.







As máscaras das fotos, obviamente, não são tradicionais portuguesas, são máscaras trazidas de viagens feitas. A primeira veio da Jamaica, tem um ar extremamente delicado e gracioso. A segunda veio da Índia, representa o Deus Indiano Ganesh com toda a carga espiritual que lhe está associada. São, para já, as únicas cá de casa. A parede onde estão penduradas aguarda por mais... :)

Posted in | 1 Comment

Cidade

Estou de volta à cidade. O campo ficou para trás juntamente com o silêncio só interrompido pelo chilrear de milhentos pássaros, com o cheiro a pinheiros, com tudo o que se aprendeu e se fez durante quase um ano. A experiência foi maravilhosa e quero que se repita... um dia destes... assim que haja oportunidade. :D



Agora o ritmo é acelerado e o tempo escasseia para conseguir fazer as coisas que tenho em mente... Agora não é o ir fazendo porque tenho todo o tempo do mundo, é o ir fazendo porque não há tempo para tudo. Mas enfim... a cidade também tem os seus encantos, a sua luz, os seus pássaros.

Posted in | 2 Comments